12.30.2005

ATÉ QUE ENFIM UM DINHEIRO BEM GASTO



Pela primeira vez duas crianças internadas em hospitais portugueses comunicaram entre si por computador. No Hospital Pediátrico D. Estefânia, em Lisboa, Bruno perguntou a Jorge (um menino internado no Instituto Português de Oncologia do Porto) “como estás?”. A resposta veio num ápice: “Estou bem. E tu?”

Bruno esclareceu: “Hoje dói-me menos”, perguntando de imediato “já sabes quando tens alta?”. Jorge disse que “não” e Bruno respondeu igualmente de uma forma negativa.Desde ontem que o diálogo mantido entre as duas crianças por computador passou a ser uma realidade entre menores internados nos hospitais pediátricos de Lisboa e Coimbra e na unidade oncológica do Porto.

O projecto ‘Um sorriso com as TIC’ (Tecnologias de Informação e Comunicação) permite também o contacto entre crianças e familiares. Bruno testou, ontem, igualmente esta modalidade estabelecendo uma conversação com a mãe. “Tenho saudades tuas”, disse a mãe de Bruno, ao que o menino respondeu: “Eu também.” De seguida a mãe escreveu: “A mãe está a mandar um beijinho”, continuando a troca de mensagens entre os dois.

Ricardo Castanheira, presidente da Fundação para a Divulgação das Tecnologias de Informação, esclareceu que o projecto TIC Pediátrica envolve um investimento de 300 mil euros – cem mil euros por cada hospital – e deverá ficar totalmente implementado nos próximos quatro anos.

O projecto contempla a instalação de cinco computadores por cada hospital e dois portáteis a serem usados pelas famílias.“Numa segunda fase, a fundação pretende estender este serviço a 47 computadores e alargar o seu uso a todas as unidades de pediatria públicas. Existe também abertura para a instalação do sistema em unidades privadas.”

O projecto permite às crianças hospitalizadas, com idades entre os dois e os 14 anos, o contacto com o exterior através de ‘webcams’ (pequenas câmaras próprias para computador), internet em banda larga e PC.

O contacto com a família e amigos será também possível através de pequenos blogues familiares.“Há uma intenção firme de manter e alargar o projecto”, disse na sessão de lançamento da iniciativa no Hospital D. Estefânia, em Lisboa, o ministro da Presidência, Pedro Silva Pereira.

Por sua vez, o director do hospital, Luís Nunes, congratulou-se com a iniciativa, confirmando que “infelizmente”, o D. Estefânia possui outras carências, como “falta de cadeirões para os pais descansarem”.

Pode ser que seja a seguir, estas crianças e familias bem o merecem!

3 Comments:

At 7:18 da tarde, Anonymous Anónimo said...

best regards, nice info »

 
At 12:18 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Very cool design! Useful information. Go on! »

 
At 7:21 da manhã, Anonymous Anónimo said...

This is very interesting site... » » »

 

Enviar um comentário

<< Home

Counter
Free Web Site Counter