8.22.2006

CARTA ABERTA AO GOVERNO


Caro Sr. Primeiro-Ministro
Venho por meio desta comunicação manifestar meu total apoio ao seu esforço de modernização do nosso país.
Como cidadão comum, não tenho muito mais a oferecer além do meu trabalho, mas já que o tema da moda é Reforma Tributária, percebi que posso definitivamente contribuir mais.
Vou explicar:
Na actual legislação, pago na fonte 31% do meu salário 20 para o IRS e 11 para a Segurança Social.
Como pode ver, sou um cidadão afortunado.
Cada vez que eu, no supermercado, gasto o que o meu patrão me pagou, o Estado, e muito bem, fica com 19% para si (31+19=50)
Sou obrigado a concordar que é pouco dinheiro para o governo fazer tudo aquilo que promete ao cidadão em tempo de campanha eleitoral.
Mas o meu patrão é obrigado a dar ao Estado, e muito bem, mais 23,75% daquilo que me paga para a Segurança Social.
E ainda 33% para o Estado (50+23,75+33=106,75).
Além disso quando compro um carro, uma casa, herdo um quadro, registo os meus negócios ou peço uma certidão, o Estado, e muito bem, fica com quase metade das verbas envolvidas no caso.
Minha sugestão, é invertermos os percentuais.
A partir do próximo mês autorizo o Governo a ficar com 100% do meu salário.
Funcionaria assim: Eu fico com 6,75% limpinhos, sem qualquer bónus mas o Governo fica com as contas de:

- Despesas Escolares,
- Seguro de Saúde,
- Despesas com médicos,
- Medicamentos,
- Materiais escolares,
- Condomínio,
- Água,
- Luz,
- Telefone,
- Energia,
- Supermercado,
- Gasolina,
- Vestuário,
- Lazer,
- Portagens,
- Cultura,
- Contribuição Autárquica,
- IVA,
- IRS,
- IRC,
- Imposto de Circulação,
- Segurança Social,
- Seguro do carro,
- Inspecção Periódica,
- Taxas do Lixo, reciclagem, esgotos e saneamento
- E todas as outras taxas que nos impinge todos os dias.
- Previdência privada e qualquer taxa extra que por ventura seja repentinamente criada por qualquer dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.

Um abraço Sr. Primeiro-Ministro e muito boa sorte, do fundo do meu coração!


Ass: Um trabalhador que já não mais sabe o que fazer para conseguir sobreviver com dignidade.


PS: Podemos até negociar a percentagem!!!

2 Comments:

At 11:34 da manhã, Blogger nana said...

agora percebi as tuas contas!!
;)
bom resto de semana!!
;)

 
At 5:37 da tarde, Anonymous Edson Aguiar said...

E corremos o risco de ver o nosso nome na Internet, por não ter pago.. impostos..impostos.. impostos..
É a vida de um cidadão em PORTUGAL....CONTINENTAL..
Quem tem razão é o Alberto João Jardim.. na madeira manda ele..e mais nada..

Edson Aguiar

 

Enviar um comentário

<< Home

Counter
Free Web Site Counter